GM inaugura a fábrica sustentável de Joinville (SC)

A General Motors do Brasil inaugurou em Joinville (SC) no dia 27/02/2013 uma das fábricas mais sustentáveis do mundo. De suas linhas industriais saem motores 1.0 e 1.4 litro e cabeçotes de alumínio. Sua capacidade instalada de produção é de 120 mil unidades de motores e 200 mil de cabeçotes por ano, destinados às fábricas da GM de Gravataí (RS) e Rosario (Argentina).

A nova fábrica de motores e cabeçotes de alumínio da GM, localizada em Joinville (SC), já está produzindo em escala industrial, para atender as unidades da empresa em Gravataí (RS) e Rosario (Argentina). Divulgação GM do Brasil / Fotos de Fabio Gonzalez.

A nova fábrica de motores e cabeçotes de alumínio da GM, localizada em Joinville (SC), já está produzindo em escala industrial, para atender as unidades da empresa em Gravataí (RS) e Rosario (Argentina). Divulgação GM do Brasil / Fotos de Fabio Gonzalez.

Com investimentos de R$ 350 milhões e previsão de faturamento anual de R$ 250 milhões, a nova fábrica é a primeira a implantar um conjunto de sistemas pioneiros na área de eficiência energética e proteção ao meio ambiente, com destaque para a energia fotovoltaica – gerada a partir da luz do sol -, reciclagem de água industrial por meio de osmose reversa e tratamento inédito de efluentes e esgotos por meio de jardins filtrantes.
As iniciativas, que fazem dela uma fábrica sustentável, incluem processos que a tornam uma das primeiras do Brasil a ter 100% dos resíduos industriais reciclados (“landfill free”). Pelo programa “Zero Aterro” todos os resíduos do processo produtivo serão reutilizados, reciclados ou coprocessados.
O evento de inauguração contou com as presenças de Jaime Ardila, presidente da GM América do Sul e GM do Brasil, Marcos Munhoz, vice-presidente da GM do Brasil, Luiz Moan, diretor de Assuntos Institucionais da GM do Brasil, além de outros diretores da empresa. Também estiveram presentes João Raimundo Colombo, governador do estado de Santa Catarina, Udo Döhler, prefeito de Joinville, Luiz Henrique da Silveira, senador da República e ex-governador daquele estado, além de outras autoridades estaduais e municipais.

Projeto estratégico
A construção da nova fábrica de Joinville revela a importância estratégica que a região e o País possuem para o crescimento da GM no mundo. Jaime Ardila, presidente da GM América do Sul e da GM do Brasil, destaca a importância da nova unidade, necessária para atender a forte demanda do mercado brasileiro nos últimos anos e também às exportações.
Para Marcos Munhoz, vice-presidente da GM do Brasil, a escolha de Joinville para a implantação do novo projeto da companhia ocorreu em função de a cidade oferecer condições favoráveis à execução e desenvolvimento da iniciativa.

Luiz Moan, diretor de Assuntos Institucionais da GM do Brasil, que participou da implantação do projeto desde a fase de prospecção e sua viabilização, destaca que “tivemos a melhor receptividade possível tanto do governo estadual de Santa Catarina, quanto da Prefeitura de Joinville. Sentimos essa disposição bastante favorável também da própria comunidade catarinense”.

Fábrica sustentável e certificada
A nova unidade da GM ocupa uma área total de 500 mil metros quadrados sendo aproximadamente 30 mil metros quadrados utilizados nas instalações da fábrica propriamente dita e também suas facilidades auxiliares, incluindo pátios e áreas de estacionamento. Parte da área (200 mil metros quadrados) foi reservada para a preservação ambiental.
Assim como as demais unidades da empresa no Brasil, a unidade foi construída dentro dos mais avançados conceitos de sustentabilidade, em linha com a política mundial de preservação ao meio ambiente adotada pela GM. Todas estas condições foram acompanhadas de perto pelo Comitê de Sustentabilidade criado pela empresa em abril de 2011.
A fábrica da GM em Santa Catarina beneficiará o meio ambiente com 12,6% de redução total de energia em comparação à ASHRAE (American Society of Heating, Refrigerating and Air-Conditioning Engineers) – norma norte-americana que é referência mundial para sistemas de energia.
A GM deixará de emitir anualmente 119 toneladas de CO2, obterá uma redução de 20% no consumo de água potável e reutilizará 26.000 m3 por ano de água, volume equivalente ao abastecimento de 95 casas.

Outras preocupações ambientais na fase de construção
A GM adotou na implantação da fábrica em Joinville um conjunto amplo de iniciativas pioneiras.
Exemplos de algumas ações:

  • Uso de materiais locais e reciclados (extraídos e manufaturados em um raio de 800 quilômetros da edificação) e madeira certificada
  • Reciclagem de materiais e resíduos de alimentos
  • Proteção de taludes e plantio de 720 árvores nativas
  • Uso eficiente da água: torneiras e descargas de baixo fluxo e com sensor ou temporizador, reuso de água de chuva
  • Sistema de drenagem do terreno
  • Manutenção e proteção das áreas de preservação permanente
  • Programa de monitoramento dos recursos hídricos superficiais
  • Controle de poeira da obra e lava-rodas de veículos e coleta do resíduo da lavagem dos caminhões de concreto
  • Acondicionamento de resíduos e produtos químicos e proteção contra vazamentos de químicos e áreas de contenção.

Fonte: Imprensa – Chevrolet Brasil

http://ow.ly/i7ZYu

About these ads
Esse post foi publicado em Chevrolet e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s